Publicado em 11 d Agosto d 2010

Carta do bem amado Odorico

Agradecemos o personagem pela carta, que reproduzimos com o respeito que todo político merece. É útil e engraçado para o leitor.

Amigo deste jornal psicografou nesta semana uma mensagem, em forma de carta, do personagem Odorico Paraguassu, o político corrupto imortalizado pela obra de Dias Gomes, tanto no teatro quanto na tv, e agora no cinema:
“Estou aqui, nestes altos céus, com a alma lavada e enxaguada de indignação com esta perseguição deslavada, que recebeu o nome aí na Terra – e também no paraíso quase possível – de Ficha Limpa.
Vocês sabem que nunca gostei desse tipo de atentado covardista e crapulento contra aqueles que acreditam na democracia, verdadeiro regime de engorda para o povo. Vejo, com esses olhos que a terra comum um dia devorou mas que hão de voltar para encarar os malvados e espertistas de plantão, o assassinato político de homens públicos memoráveis, relembráveis, cidadãos inolvidáveis de fato, direito e esquerdo. São pobres vítimas da sanha e da sede de justiça, mas precisam, como eu, perdido em nuvens após a aprovação de São Pedro, de paz, pura e santíssima paz.
Seus ateístas despenitentes! Vocês não respeitam homens mortos nem vivos, muito menos os muito-vivos! É o que sempre digo: se defunto votasse, o coveiro já estaria eleito! É um vexame para os nossos candidatos a cargos de elevada e revelada importância oportunística. Estão nos jogando na vala mais funda de um cemitério que nem foi inaugurado – o dos cassados, afastados, inelegíveis e ininteligíveis.
Povo de Atibaia e Sucupira, meus conterrâneos: estou de branco para ser mais claro. Prometo voltar e ser candidato a prefeito nas eleições de 2012. Se eleito for, meu primeiro ato como prefeito será o de cumprir o funéreo dever de refazer, como reforma e nova obra, o construimento do cemitério municipal, com inauguração festiva, discursiva e palmista.
Meus amicíssimos e amicíssimas: tomarei posse como prefeito com as mãos limpas e o coração nu, despido estripitisicamente de qualquer ambição de glória, glorietas e glorianas, muito longe de qualquer Ficha Limpa. Nesta hora exorbitante, neste momento extrapolante, em que perpassam sobre nossas cabeças as pombas da desconfiança, eu alço os olhos ressuscitantes para o meu grande destino e desejo a todos os candidatos de 2010 o mesmo sucesso que terei na volta ao poder, impoluto e desbravante.
Vendo no céu a cruz de estrelas que nos protege, peço a Deus que olhe para nossa terra, a minha Sucupira e a Atibaia de vocês, e abençoe a brava gente que nelas viceja, andeja e fareja.
Não se preocupem mais com o Ficha Limpa. São calunismos, se me permitem os homens da lei e as autoridades maiores deste país. Eu também sou socialista. Queria dizer isso ao meu companheiro de presidência. Não sou, porém e contudo, da ponta esquerda (esta área badernista, desaforista e subversenta) e, sim, do meio de campo, caindo para a direita, despreocupado com Dungas ou Manos porque não dependo de técnicos nem de técnicas, só de bandeirinhas bonitas e bruxuleantes. No mais, não gosto de adulâncias nem de seres desculpentos, larapistas, maucaratistas, negativistas ou maquiavelentos. Talqualmente um pecadilhista, pedirei a bênção do Padim Ciço e garantirei para vocês o encupridamento dos pequenos salários, principalmente para as donzelas praticantes e juramentadas. Amém e até a volta”.

Deixe seu comentário

Para postar um comentário, você precisa de uma conta.
Faça login
ou
Registre-se

Enquete

  Você é contra ou a favor do comércio em praças públicas?

A FAVOR
CONTRA

Última Edição

  Digite seu email abaixo para receber mensagens periodicamente com nossas últimas noticias:


Notícias por Data

Jornal O Atibaiense ©

Rua Deputado Emílio Justo, 280 - Nova Aclimação - Atibaia - SP - (11) 4413-0001