Publicado em 10 d Julho d 2018

Encontro “Olhares para a dependência” contou com palestras de membro do COMAD e de coordenador do Freemind

As palestras falaram sobre prevenção e participação da comunidade

As palestras falaram sobre prevenção e participação da comunidade

A presidente da Câmara Roberta Barsotti abriu o 1º Encontro de Prevenção em Dependência Química “Olhares para a Dependência”, realizado em 28 de junho, destacando a participação da Casa de Leis na discussão de temas interessantes para a comunidade.

Em seguida, o dr. Tony Riva, advogado da Câmara, observou que esse quarto evento da Escola Legislativa de Atibaia em 2018 refletiu uma demanda da comunidade. Os três primeiros eventos foram propostos pelo Legislativo, mas o ciclo sobre drogas foi um pedido dos representados. “É uma nova roupagem para a Câmara e estamos satisfeitos com a realização desse sonho que é a Escola Legislativa”.

A primeira palestra da noite foi do psicólogo clínico Newton Moraes de Paula, que tem 27 anos de experiência na área da prevenção, iniciando em Campinas no Instituto Padre Haroldo e sendo membro em Atibaia do COMAD (Conselho Municipal de Políticas sobre Álcool e outras Drogas). Segundo ele, o problema das drogas gera bastante sofrimento nas famílias, atingindo uma pessoa em cada 200. “Se pensarmos nas doenças psíquicas, associadas à dependência química, percebemos que a situação é muito maior. É importante que participemos como cidadãos, estando abertos para os diversos olhares”.

A cada três anos, o COMAD troca os seus representantes (sete titulares e sete suplentes). As reuniões acontecem na última sexta-feira do mês, às 8h, no prédio central da Prefeitura. O palestrante Newton Paula comentou ainda a necessidade de Atibaia ter o CAPS AD (Centro de Atenção Psicossocial em Álcool e Drogas), que já existe em outras cidades. É uma unidade especializada em atender usuários de álcool e drogas.

A segunda palestra foi de Paulo Martelli, especialista em marketing digital e coordenador nacional de mobilização do Freemind, que parabenizou a iniciativa de Atibaia. “É muito importante que a Câmara abra suas portas para um assunto tão importante, intenso, plural e, às vezes, polêmico. Falar de prevenção não é fácil. Como se prevenir de algo que você não sabe que vai te prejudicar? Muitas vezes, somos pastores falando para convertidos. Crianças e jovens, frequentemente, não sabem ao que estão expostos, na mídia”.

“Na educação, falamos contra as drogas. Mas o ambiente fala a favor. Então, precisamos de formação científica nesse combate ao mercado de drogas, que hoje tem no Brasil 8 milhões de dependentes e mais 23 milhões de codependentes. A indústria do tráfico, do álcool, do tabaco e do remédio alimenta esse mercado. O que acontece na questão governamental? Os recursos são aplicados em 95% no combate e os outros 5% no tratamento. Não há prevenção, capacitação e informação aos pais”, continuou Paulo Martelli.

Segundo ele, no país, de cada 200 dependentes químicos, apenas um consegue se “limpar”, escapando do vício. Por outro lado, o Brasil tem apenas 1% dos leitos voltados para o tratamento. “O tratamento para um dependente químico custa 100 vezes mais do que o tratamento de uma criança de oito anos. A taxa de mortalidade para a droga lícita é de 10,4% e, para a droga ilícita, é 0,4%. Então, a droga lícita mata 20 vezes mais que a droga ilícita. E ainda temos de ouvir aqueles que falam em tirar da ilicitude as drogas ilícitas. Ou seja, o argumento é: se legalizar, diminui a dependência, a violência, o consumo”.

“Quais são os quatro maiores anunciantes do Brasil? Os dois primeiros são empresas farmacêuticas, o terceiro é de higiene, limpeza e alimentos, e o quarto é de bebida alcoólica. Eles investem 1 bilhão de reais por ano. No horário nobre da televisão, temos muita propaganda de cerveja. Então, a prevenção é trabalhar os 4 As: atenção da família, amor na concepção de Deus, acompanhamento (onde os filhos estão?) e acordo (limite pactuado)”, sugeriu Martelli.

Deixe seu comentário

Para postar um comentário, você precisa de uma conta.
Faça login
ou
Registre-se

Enquete

  Você é contra ou a favor do comércio em praças públicas?

A FAVOR
CONTRA

Última Edição

  Digite seu email abaixo para receber mensagens periodicamente com nossas últimas noticias:


Notícias por Data

Jornal O Atibaiense © 2010

Rua Rio de Janeiro, 107 - Atibaia Jardim - Atibaia - SP - (11) 4413-0001