Publicado em 03 d Outubro d 2018

Marco do Rotary está na principal rotatória da cidade

Ao contrário de muitos monumentos públicos, este tem uma excelente conservação.

Monumento do Rotary Club de Atibaia

Os monumentos, marcos históricos e turísticos, estão esquecidos em Atibaia. O jornal O Atibaiense está fazendo uma série de artigos, que chega hoje ao décimo primeiro artigo, com o objetivo de levantar esses marcos, começando pelo centro da cidade.
O primeiro foi o monumento ao dr. Zeferino Alves do Amaral. Na mesma praça dos Três Poderes, onde estão os prédios da Câmara, da Prefeitura e do Fórum Cidadania, está o monumento à imigração japonesa, tema do segundo artigo. Ficando no mesmo espaço, o monumento com maior destaque é o Santo Cruzeiro, assunto do terceiro artigo.
No quarto artigo da série, o vereador Tiãozinho da Farmácia, atendendo a sugestão de editorial publicado neste jornal, apresentou o projeto de lei nº 47/18, que dispõe sobre a autorização da Prefeitura para celebração de termos de cooperação com a iniciativa privada e organizações da sociedade civil, tendo por objeto o restauro e a conservação de monumentos no município de Atibaia.
No quinto artigo da série, abordamos o monumento que está na praça Miguel Vairo, a da Santa Casa. No sexto artigo, fomos até a praça da Escola Estadual José Alvim, onde está o busto de José Pires Alvim, colocada ali em 1980. Até aqui, foi o monumento mais bem preservado dessa série. Mas faltam mais informações sobre o homenageado junto à estátua.
Na mesma praça do José Alvim, denominada Guilherme Gonçalves, está um monumento, esquecido e quase na calçada, voltado para a rua. É uma homenagem - “de sua terra e de sua gente” - aos heróis expedicionários atibaianos e foi o tema do sétimo artigo.
Na semana passada, no oitavo artigo da série, lembramos que a estátua do Major Juvenal Alvim, na praça Bento Paes, aquela do Museu Municipal João Batista Conti, também está esquecida. A estátua está sobre uma construção, que tem uma portinha fechada com cadeado. Além do nome do homenageado, não há mais qualquer tipo de informação complementar, o que foi constatado também nos sete primeiros monumentos desta série.
No nono artigo, retomando o projeto de Tiãozinho, a informação da Câmara é de que está nas comissões de Justiça, Educação, Cidadania e Finanças, aguardando a elaboração de pareceres. Os pareceres vão para a sessão e são votados, como parte da tramitação do projeto.
No décimo artigo da série, mostramos o busto do dr. Homero Ottoni, que está entre o público e o particular, porque fica na calçada em frente ao escritório, criado em 1982, da Contesini e Advogados Associados, na avenida Nove de Julho, centro. O dr. Homero foi juiz de Direito em Atibaia, destacando-se por sua cultura jurídica e senso crítico em relação à política. Ao contrário de muitos monumentos públicos, este tem uma excelente conservação.
Hoje, no décimo primeiro artigo da série, chegamos a um tipo de monumento diferente. Em 2017, o Rotary Club de Atibaia realizou cerimônia na praça Rotary, onde está instalado o marco da entidade. É a principal rotatória da cidade. A cerimônia foi divulgada para centenas de países. Representantes do Rotary de todo o país participaram do evento. O marco está num espaço com paisagismo e é exemplo de cuidado com o espaço público.

Deixe seu comentário

Para postar um comentário, você precisa de uma conta.
Faça login
ou
Registre-se

Enquete

  Você é contra ou a favor do comércio em praças públicas?

A FAVOR
CONTRA

Última Edição

  Digite seu email abaixo para receber mensagens periodicamente com nossas últimas noticias:


Notícias por Data

Jornal O Atibaiense ©

Rua Deputado Emílio Justo, 280 - Nova Aclimação - Atibaia - SP - (11) 4413-0001