Publicado em 27 d Dezembro d 2018

Atibaia gerou 13.996 vagas de emprego este ano

Houve também demissões, mas o saldo ficou positivo em 750. Os dados são do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

Ilustrativa

Entre janeiro e novembro de 2018 Atibaia gerou 13.996 empregos e no mesmo período foram demitidas 13.246 pessoas, gerando um saldo positivo de 750 postos de trabalho. Durante o mês de novembro o saldo de contratações na cidade também ficou positivo.
Durante o mês de novembro Atibaia contou com 1.215 admissões e 1.068 demissões, ficando em saldo de 147 vagas positivas. O setor que mais contratou no mês passado foi o de comércio, indicando a expectativa de vendas para o Natal. Somente o comércio da cidade contratou 440 pessoas, com saldo positivo em relação a demissões de 158 vagas.
O setor de serviços e de construção civil também contrataram mais do que demitiram, assim como o agronegócio. O único setor que ficou no negativo na cidade foi o de indústria (saldo negativo de 36 vagas – mais demissões que admissões).
No país, a tendência também foi de geração de empregos. Segundo o Caged, foram 58,6 mil novas vagas em novembro. Com esse desempenho, o país conseguiu tirar 858,4 mil pessoas da fila do desemprego, neste ano. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (20).
Esse desempenho positivo do mercado de trabalho em novembro é resultado da diferença entre 1,18 milhão de admissões e de 1,1 milhão de desligamentos – novembro, com esses números, registrou o melhor saldo para o mês desde 2010.
No mês, os empregos gerados se concentraram nos setores de serviços e comércio: o primeiro criou 34,3 mil vagas e o segundo, 88,5 mil. Os demais segmentos apresentaram retração.
Das cinco regiões do país, a geração de empregos ficou concentrada no Nordeste (+7,3 mil vagas), Sudeste (35 mil), Sul (24,7 mil). O Norte fechou 932 postos e o Centro-Oeste, 7,5 mil.
Novembro é o quinto mês seguido com resultado positivo na criação de empregos com carteira. A última queda foi em junho. De janeiro até o mês passado, o país acumula abertura de 858.415 vagas com carteira assinada. Se mantiver a tendência até o fim do ano, o Brasil deve interromper uma sequência de três anos de queda, quando foram perdidos mais de 2,88 milhões de empregos formais, entre 2015 e 2017.
Pela modalidade de trabalho intermitente, que é a possibilidade de trabalhar sem horário fixo e ganhando apenas pelas horas trabalhadas, foram registradas 10.446 contratações e 2.597 demissões em novembro, um saldo positivo de 7.849 empregos. As contratações desse tipo se concentraram no setor de serviços (2.765), comércio (2.722) e construção civil (1.552). O trabalho intermitente foi instituído pela reforma trabalhista, em vigor desde 11 de novembro de 2017.
Os dados do Caged levam em conta apenas os empregos com carteira assinada. Outros tipos de contratação não são contabilizadas.

O Atibaiense - Da redação

Deixe seu comentário

Para postar um comentário, você precisa de uma conta.
Faça login
ou
Registre-se

Enquete

  Você é contra ou a favor do comércio em praças públicas?

A FAVOR
CONTRA

Última Edição

  Digite seu email abaixo para receber mensagens periodicamente com nossas últimas noticias:


Notícias por Data

Jornal O Atibaiense ©

Rua Deputado Emílio Justo, 280 - Nova Aclimação - Atibaia - SP - (11) 4413-0001